TAVIRA – 1922 (Raul Brandão)

Anúncios

“Os Pescadores” de Raul Brandão

Este é um livro que me é difícil de classificar. Já conhecia o autor, e das suas descrições sobre a Pesca do Atum. Mas descobrir a prosa deste autor foi para mim uma verdadeira revelação. Raul Brandão olha para o mar como um mestre zen. É um local que pode satisfazer todas as vontades, mas é como uma deusa hindu, da mesmo forma como dá, também tira. E é com essa base, mais a memória da morte do avô no mar, que o escritor faz uma jornada pelo litoral continental português descrevendo-nos os costumes, os hábitos, as artes de pesca. Ao mesmo tempo tenta “retratar” as paisagens marítimas, recorrendo às suas “aguarelas literárias”. É uma história de contacto com a Natureza, ou melhor um dos seus representantes, o Mar e a forma como este Elemento talhou as vidas das famílias de lés a lés que escolheram-no para o seu sustento. É uma obra literária, mas não tem histórias de ficção, de forma que pode ser entendido como um trabalho etnográfico sobre a vida marítima. Vou começar agora a ler a sua sequela, As Ilhas Desconhecidas.  
Origem: Os Pescadores by Raul Brandão | Goodreads

A montagem do “Arco Triunfal”, por parte de um museu americano

 

Na sequência do post anterior, deixo aqui o vídeo de um relato de uma equipe de curadores de um museu americano que se deram ao trabalho de assemblar o conjunto todo das ilustrações patentes num livro do século XVIII, sendo cada página uma peça do puzzle imenso.

O “Arco Triunfal” feito em placas de madeira

Em 1438 Johannes Gutenberg, um alemão ferreiro filho de mercador,, inventa a primeira máquina tipográfica. Há quem diga que não foram apenas as descobertas marítimas de além-mar que iniciaram o Renascimento, juntamente com a proliferação de riqueza em terras italianas que permitiu o mecenato aos grandes artistas como Leonardo de Vinci, Miguel Ângelo Buonarroti, entre outros. Mas foi a invenção do ferreiro alemão o principal motor por tudo que surgiu no Renascimento – a massificação da imprensa, permitindo a transmissão de novas ideias por via do papel impresso e que resultou em última análise no maior evento do Renascimento – o advento do Protestantismo.  A Bíblia foi obviamente o primeiro livro a ser reproduzido em obra. Em Portugal em Faro em 1487 terá sido impresso o “Pentateuco” (conjunto dado aos 5 primeiros livros da Bíblia) . Aqui está uma lista das principais obras impressas logo a seguir a 1438 e até 1500.

Continuar a ler O “Arco Triunfal” feito em placas de madeira

Tales of the Alhambra

Tropecei por acaso com esta obra de Washington Irving por acaso na feira de antiquários que está (ou estava) a decorrer em Tavira.

Já conhecia o  autor por ele ser um dos pioneiros do género do Terror/Fantasia ao ter escrito The Legend of Sleepy Hollow (traduzido em português como A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça). Ele é talvez um dos primeiros, talvez o primeiro escritor estado-unidense nascido após a independência, e um claro vulto da literatura mundial do Movimento Romântico. Continuar a ler Tales of the Alhambra

A Batalha do Vimeiro (1808) – video do Youtube

Sigo a par e passo todas as semanas o canal do Youtube dedicado a batalhas históricas Kings And Generals. Neste vídeo, Portugal, normalmente arredado dos grandes palcos de batalhas da história, foi o lugar onde Artur Wellesley, futuro Duque de Wellington, deu início à sua vitoriosa carreira militar na Batalha do Vimeiro, a primeira de uma série de batalhas onde o destacado comandante militar britânico saiu sempre vitorioso perante as forças francesas. O papel dos reinos ibéricos nas Guerras Napoleónicas é explicado sucintamente. O vídeo é em inglês.

ACTUALIZAÇÃO: Fiquei a saber que todos os anos o município da Lourinhã promove uma recriação desta batalha precisamente no mesmo lugar onde ela teve lugar.

http://www.batalhadovimeiro1808.pt/

O “cair da noite” de Isaac Asimov

O que aconteceria se de repente toda a energia eléctrica se dissipasse como um suspiro !? O que aconteceria no nosso planeta, nas grandes cidades, se nunca mais voltássemos a ver a luz do Sol !? Isaac Asimov, um dos grandes mestres da Ficção Científica, especula numa novela curta que se lê de um trago uma civilização inteira que assiste à primeira chegada da noite, que só ocorre uma vez em vários milhares de anos.

Link: O cair da noite by Isaac Asimov | Goodreads